Agora o grupo é uma linha do Mestrado em Música da UNESPAR

O Grupo de Pesquisa em Música, Cultura e Sociedade da UNESPAR existe desde 2014. Ele derivou de um grupo de pesquisa mais antigo, cujo nome era Música, História e Política. A mudança de nome ou criação do novo grupo de pesquisa foi explicada neste texto:

A criação do novo grupo de pesquisa era parte de uma estratégia importante que visava à criação do Mestrado em Música da UNESPAR. Música, Cultura e Sociedade era o nome do Grupo e também da linha de pesquisa que estávamos propondo à avaliação da CAPES.

Em 2015 o Grupo de Pesquisa começou a organizar alguns ciclos de eventos, como se pode ver neste texto:

E em 2016 abrimos esta página para centralizar informações e organizar atividades. O primeiro texto desta página foi publicado em fevereiro de 2016, anunciando a realização do I Seminário de Iniciação Científica do Grupo de Pesquisa.

Nossa proposta de mestrado para a CAPES

O esforço de criação de um Mestrado em Música na UNESPAR era fruto de dois fenômenos complementares. O primeiro era a existência de um número cada vez maior de professores doutores nos cursos de música do Campus de Curitiba I (EMBAP) e do Campus de Curitiba II (FAP).

O outro fenômeno estava relacionado ao processo de criação da UNESPAR. Em dezembro de 2013 saiu o decreto de criação da nova universidade estadual, assinado pelo governador Beto Richa. A Universidade era assentada numa autorização provisória do Conselho Estadual de Educação. Entre as exigências que a UNESPAR precisaria cumprir para obter a autorização definitiva, estava a abertura de Programas de Pós-Graduação em nível de mestrado.

Começou então o esforço institucional, que uniu um grupo de professores interessados em desenvolver atividades de pesquisa e docência na pós-graduação e o apoio institucional da Reitoria da UNESPAR e da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRRPPG).

Houve um grande esforço institucional, com a realização de Seminários de Pesquisa da UNESPAR, reunindo os diversos grupos de trabalho que visavam criar os PPG na nossa universidade. Conferencistas, pareceristas e consultores de outras universidades mais maduras vieram trazer seu aporto ao nosso esforço.

Apresentamos projetos de PPG inscritos no sistema da CAPES – o APCN. Sigla para Aplicativo para Proposta de Cursos Novos, tornou-se o nosso terror. Elaboramos uma estrutura de linhas de pesquisa, propusemos disciplinas, bibliografias, esclarecemos os vínculos entres nossas pesquisas e publicações e a proposta do novo PPG.

As primeiras propostas foram reprovadas na avaliação da CAPES. Inicialmente por inconsistências no desenho das linhas e das disciplinas. Mas em um segundo momento tivemos uma aprovação quase completa: apenas a produção docente restava sendo considerada insuficiente.

Uma última proposta foi encaminhada, já com um corpo docente mais ampliado. Esta última proposta calhou de ser avaliada por uma Comissão de Área da CAPES completamente renovada. No processo de renovação, nos fizeram esperar mais de um ano pela resposta, mas valeu a pena. Em dezembro de 2018 chegava a notícia de que a CAPES autorizava a abertura do Mestrado em Música da UNESPAR.

O PPGMUS da UNESPAR

Foi então criado o colegiado do Programa de Pós-Graduação em Música da UNESPAR. Tomamos todas as providências e lançamos o edital com nosso primeiro processo seletivo.

O edital saiu em dezembro, dava alguns meses de prazo para inscrições. Ao longo do primeiro semestre realizamos o processo seletivo, com avaliação dos projetos de pesquisa, prova teórica e entrevistas. Todo o desenrolar do processo pode ser acompanhado pelos editais e demais documentos publicados na página do programa:

http://ppgmus.unespar.edu.br/

Os alunos selecionados já fizeram matrícula, e já tivemos até nossa aula inaugural! A aula aconteceu no dia 31 de julho de 2019, com a conferência da Professora Sonia Ray (UFG) sobre “Um conceito de pedagogia da performance”.

Abaixo uma foto com a professora convidada e 11 dos 13 professores do PPG (ausentes o prof. Allan Oliveira, que reside nos EUA e o prof. Isaac Chueke). Sonia Ray tornou-se uma espécie de “madrinha” do nosso mestrado por ter sido uma importante referência na elaboração do projeto e tendo atuada como consultora do Grupo de Trabalho.

Professores do PPGMUS-UNESPAR e a professora Sonia Ray após a aula inaugural (31/07/2019)

A primeira turma de alunos da nossa linha

O edital do primeiro processo seletivo do PPGMUS previu uma vaga para cada orientador. Recomendação da CAPES para programas iniciantes.

Nossa linha Música, Cultura e Sociedade, tem 4 professores: Allan Oliveira, Ana Paula Peters, André Egg e Fabio Poletto. A nossa turma inicia com 4 alunos aprovados, os que conseguiram superar as dificuldades e propor um projeto articulado com a linha e com as pesquisas dos orientadores, bem como ser aprovados na prova teórica e na entrevista.

São eles:

Clara Jansson Barros

Daniel Dal Ponte Derevecki

Leonardo Gonçalves Delgado

Renan Alfredo de Medeiros D’Ávila

Em breve vocês verão mais notícias aqui na página, sobre eventos acadêmicos, trabalhos publicados e outras coisas. Porque com o mestrado ativo, o Grupo de Pesquisa vai dinamizar sua atuação. Esperem.

André Egg
Professor do Campus de Curitiba II da UNESPAR, no curso de Bacharelado em Música Popular. Doutor em História pela USP. Colaborador no PPGHIS-UFPR. Diretor do Centro de Música e Musicoterapia do Campus.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *